O DÍZIMO PARA JOVENS E CRIANÇAS

 

                                                                       

* A PASTORAL DO DÍZIMO VISA EVANGELIZAR E EDUCAR OS CRISTÃOS, SENDO ASSIM ESTE TRABALHO NÃO PODE, DEIXAR DE LADO OS JOVENS E AS CRIANÇAS - FUTUROS DA IGREJA.

* NESTA EDUCAÇÃO PARA O DÍZIMO, JUNTO AS CRIANÇAS E JOVENS, A PASTORAL TEM DUAS METAS :

 

* A primeira é ajudar as crianças e jovens, que já participam da comunidade, e os que dela se aproximam, a perceberem e assumirem o dízimo, como sinal de gratidão a Deus, compromisso de fé, e expressão de partilha e solidariedade. Na certeza de que Deus é o senhor da vida e dos bens.

* A segunda meta de educação do dízimo, é ajudá-los a fazerem gestos de partilha, segundo suas condições de vida, e de bens que Deus lhe proporciona. A se libertarem do egoísmo, e perceberem as necessidades dos irmãos.

 

QUEM ESTÁ DISPENSADO DO DÍZIMO ?

-Ninguém está dispensado. Cada um deve dar de acordo com suas possibilidades. Deus elogiou a oferta da pobre viúva. Além do mais pode se dar o dízimo em serviço, ou ofertas. E mesmo aquele que ainda não tem ganho pelo seu trabalho, pode agradecer a Deus , pelo seus talentos, saúde, e pelo dom da vida. Ainda mais quando sem trabalhar, se ganha gratuitamente a "mesada", se deveria ainda mais agradecer: De graça recebestes, De graça deveis dar. Se ninguém está dispensado, então nossas crianças e jovens, devem ser despertados, para esta realidade do dízimo. Se temos também a consciência de que Deus abençoa quem partilha, não podemos privá-los desta benção. Justo eles que vão precisar de trabalho, vão necessitar de discernimento vocacional, e condições para crescerem, na graça e sabedoria. Jesus em sua caminhada de evangelização, deu também atenção as crianças e aos jovens, quando enaltece a simplicidade das crianças e quando chama o jovem rico, e convida ao desapego e a colocar - se ao seu serviço.

PORTANTO. NÓS MISSIONÁRIOS DO DÍZIMO, PRECISAMOS DAR ESPECIAL ATENÇÃO A EVANGELIZAÇÃO, DOS JOVENS E DAS CRIANÇAS.

Queremos então como pastoral evangelizar, plantar a semente da partilha, nos corações dos nossos jovens e crianças para quando crescerem, serem adultos conscientes, de sua fé e responsabilidade. Mostrar a importância de viver em comunidade, e através deles levar o dízimo, pra dentro de suas casas, parentes e vizinhos. Mostra situações da vida do próximo desfavorecido e o desapego de bens materiais, saber renunciar pequenas coisas hoje, para saber partilhar amanhã.

* A SITUAÇÃO DAS CRIANÇAS * (1)- Criadas com um pouco mais de conforto. (2)- Não sabem o que é não, se fazem as suas vontades. (3)- Criadas um tanto sozinhas, abandonadas pelos pais, que estão no trabalho, em busca de bens materiais. (4)- Criadas em creches, escolas e educadas pela televisão capitalista. (5)- São poucos filhos, quando são únicos. (6)- Um tanto egoístas e materialistas. (7)- Com bastante informação e conhecimento. (8)- Carentes de amor, amigos e presença. (9)- Sensíveis ao meio ambiente, e sem preconceitos. (10)- Frágeis na fé, por falta de testemunho familiar.

PASTORAL DO DÍZIMO ATUANDO JUNTO AS CRIANÇAS, DEVERÁ AJUDÁ-LAS:

* A perceber as necessidades dos outros e da igreja //A partilhar, libertar-se do egoísmo // Perceber o valor da comunidade, dos outros // Libertar-se da cultura materialista, capitalista // Perceber a existência de outros valores, aprender a ajudar o próximo // Ser solidário, criar laços com a comunidade, amizade // Abrir-se a Deus, ser agradecido // Crescer com a consciência da fé e da gratidão, da necessidade da benção de deus.

TRABALHOS A SEREM DESENVOLVIDOS:

Começar o trabalho, conscientizando os pais; família, principal influência na vida espiritual da criança. Cabe aos pais, ensinar a palavra de deus aos filhos. Seja exemplo- os filhos aprendem muito mais, com o comportamento dos pais, do que ouvindo seus conselhos e lições. Sempre contar, mostrar para as crianças, as maravilhas que Deus tem realizado em suas vidas. Ensinar as crianças, a ter amor, pela palavra de Deus. Leia a bíblia com elas, e também para elas, mesmo que pareça que não estão entendendo as parábolas, os conceitos. As crianças gostam de participar, de interagir. Não reze apenas por seu filho, mas com seu filho. Precisamos evangelizar as crianças, pela oração. Ensinar as crianças a ter respeito pela casa Deus, e pelos nossos padres. Animar e ensinar as crianças, a participar das celebrações, e de outras atividades da igreja. Trabalhar com as crianças da catequese; trabalhar com os coroinhas e com a infância missionária; criar um envelope especial  para as crianças; criar um material próprio para as crianças; criar momentos de trabalho e atividades, para as crianças se sentirem úteis á comunidade; no final de semana do dízimo, fazer a escola dominical com as crianças.

* A igreja esta mais preocupada do que nunca, com a evangelização dos jovens, assim na 44* assembléia da CNBB, falou-se muito sobre a juventude e a igreja , nestes termos. Temos consciência de que os jovens, estão em busca de um ideal, de um sentido maior para a vida, e só o encontro com Jesus cristo, amigo fiel e companheiro de jornada, faz experimentar a beleza e a alegria da fé. Ele chama cada um de nós, e quer uma resposta generosa. Crer em Jesus , é aceitar sua palavra, e vivê-la no dia a dia. Jovem que se deixa cativar pelo Senhor, descobre a verdadeira felicidade de sua vida, e  por isso, dá testemunho da sua fé e esperança, e contagia outros jovens na luta por um mundo justo, fraterno e solidário, do jeito que Deus quer, para seus filhos e filhas. Os jovens estão no coração da igreja, dando-lhe um rosto jovial. Sua presença, seu jeito, seu dinamismo  missionário, muito contribuem, para uma igreja mais dinâmica e profética. Em PUEBLA, ela fez a opção pelos jovens. A CNBB incentiva fortemente a evangelização dos jovens. Assim escreveram os bispos: convocamos toda a igreja no Brasil a renovar sua opção pelos jovens, e a dar o melhor de si, no empenho pela sua evangelização, através da escuta, compreensão, amizade e da orientação.

** A SITUAÇÃO DOS JOVENS **

Um tanto abandonadas pelos pais, carentes de amor // Sem alguém para dialogar, com falta de ideais // Uma busca insaciável de liberdade, de sentido da vida // Vivem muitas vezes, a solidão o vazio // A exclusão social, o subemprego, o desemprego // A alienação, a violência, as drogas //  A decepção com os adultos, e a baixa auto-estima // Muitos jovens são vítimas, da sociedade consumista, a prostituição // A delinqüência, as prisões // A ambição desmedida, as faculdades ateístas // Muito trabalho, pouco retorno, stress, cansaço.

* MAS NEM TUDO ESTA PERDIDO *

Encontramos ainda, muitos jovens nas missas dominicais. Quantos ainda estão fazendo o sacramento da crisma. Os jovens estão sensíveis ao voluntariado, e a busca de verdadeiros valores. Muitos participam  nos serviços eclesiais. Na catequese, no grupo de jovens, nos movimentos eclesiais, nas pastorais da juventude, nos seminários diocesanos e nas casas de formação de religiosos e de religiosas, nas escolas e faculdades. Muitos jovens fazem parte do ministério da música. Assim dizem os bispos: Pedimos aos padres, aos pais, aos religiosos, as religiosas e as lideranças leigas de nossas comunidades, para que colaborem com os jovens na participação da igreja e nos diversos setores  da sociedade. A experiência tem demonstrado que o jovem deve ser o primeiro apóstolo dos jovens. Convocamos á todos para um grande mutirão evangelizador em nossa terra através das missões jovens. 

* POR QUE O JOVEN DEVE SER DIZIMISTA ?

Para não ser mais necessária, a correção dos adultos. Os jovens dizimistas aprendem a ser desprendidos de bens materiais. Descobrem o sentido da responsabilidade pelas coisas de Deus. Se sentem participantes e integrantes da igreja e da comunidade. Aprendem a diferença entre Deus e o dinheiro, dando a cada um seu devido valor. Ficam sabendo que tudo que gostamos vem de Deus, e que o dízimo é um sinal de agradecimento. Se renunciam a pequenas coisas para entregar o dízimo, estarão preparados para fazer os sacrifícios maiores, que a vida de adulto exige. Os jovens sendo dizimistas, aprendem a respeitar as leis de Deus, e descobrem o valor do relacionamento íntimo com o criador, despertando o sentido de fé, obediência, justiça e compromisso com Deus, a igreja e o próximo. Criam entre eles uma benéfica intimidade entre a pequena criatura e o grande criador. Enfim, verão que Deus é justo e derrama suas bênçãos além do necessário, sobre quem lhe seja fiel.

* TRABALHOS A SEREM DESENVOLVIDOS

Convidar jovens para fazerem parte da pastoral do dízimo, a serem missionários. O jovem é aquele que mais precisa crescer, progredir, então orientá-lo para que seja abençoado por Deus, devolvendo com fidelidade o seu dízimo. Convidar outros jovens para darem testemunho. Trabalhar com os jovens da crisma, com os grupos de jovens da comunidade. Envolver os jovens nos trabalhos voluntários, principalmente com os pobres. O tema dízimo deve fazer parte naturalmente da conversa na igreja, na paróquia, na comunidade, na família, na catequese e no grupo de jovens. Promover encontros sobre o dízimo entre crianças e jovens, com enfoque sobre dimensão do dízimo, amor, partilha. Realizar dinâmicas, teatros, palavras cruzadas ou historinhas envolventes, que informem com clareza, sobre a importância da religião e dízimo. Promover concursos de redação, com quem já sabe escrever, pesquisas ou entrevistas com dizimistas, relatando sua experiência, caminhada, testemunho, e perseverança. Concurso de cartazes, palestras e homilias com os mais experientes. Visitarem outras comunidades e paróquias, para trocar experiência. Todo trabalho deve ser feito em conjunto = igreja, paróquia, comunidade, pastoral do dízimo, catequese, grupo de jovens. Mas dependem da colaboração e testemunho dos pais. Se os pais negam o dízimo, o trabalho pode se perder. Pais dizimistas devem falar aos filhos, porque doam o dízimo.

 

* É BOM RESSALTAR QUE SENDO ESSA CAMINHADA BEM SUCEDIDA, ESTAREMOS DEIXANDO PARA NOSSO FILHOS, A MAIOR DE TODAS AS HERANÇAS " A FÉ, O AMOR, A OBEDIÊNCIA, O COMPROMISSO E O RESPEITO ÁS LEIS DE DEUS.*

 

*** OBRIGADO AMIGO DIZIMISTA ***

Pesquisar no site

CONTATO: PADRE JOSÉ MIGUEL FONE: 3423-2293

Criar sites grátis Webnode